Serviço de Animação Litúrgica Acompanhe-nos:
Facebook
Telefone: (17) 3512-9014
Skype: salliturgia
liturgia@liturgia.pro.br

cruz
 
 
PÁGINA INICIAL  |  QUEM SOMOS  |  ARTIGOS SERGINHO VALLE  |  PEDAGOGIA DO MÊS  |  DIRETÓRIO LITÚRGICO  |  COMUNICAÇÕES & NOTÍCIAS  |  FALE CONOSCO
 
 

XVI - 2016

Acesso às Propostas

Renove, assine, faça seu pedido ou faça download das propostas aqui:
Esqueceu sua senha?
Clique aqui
Ainda não tem cadastro?
Clique aqui

Confirmar Pagamento

Enviar Confirmação

E-book's

Pastoral Litúrgica, uma proposta um caminho

Para adquirir este ou outros e-book's, acesse a central do assinante e faça o seu pedido

Avisos

DEZEMBRO/16 E JANEIRO/17

Informamos que todas as propostas de DEZEMBRO DE 2016 e JANEIRO DE 2017 já estão disponíveis. 

Para fazer seu pedido ou renovação, digite seu código e senha na restrita , do lado esquerdo do site. Se ainda não tem código e senha clique na frase AINDA NÃO TEM CADASTRO, CLIQUE AQUI.

LEMBRAMOS QUE NÃO TRABALHAREMOS EM JANEIRO. ESTAMOS DE FÉRIAS. ANTECIPE SUA RENOVAÇÃO. VERIFIQUE TÉRMINO DA ASSINATURA ACESSANDO SITE COM SEU CÓDIGO E SENHA (CENTRAL DO ASSINANTE, PARTE SUPERIOR DA TELA)

ASSINATURA ANUAL = R$ 95,00
ASSINATURA SEMESTRAL = R$ 50,00
PROPOSTA AVULSA = R$ 5,00
EVANGELHO DIÁRIO = R$ 5,00 p/mês
LIVRO E-BOOK = 10,00
PROPOSTAS ESPECIAIS ( conf. preço no formulario de pedido)

BANCOS para depósito
Itaú: ag 0792; cc 39500-6
Bradesco: ag 0023; cc 0131805-5
Brasil: ag 0076-0 ; cc 9086-7
CEF: ag 0631; cc 6080-0 (se o pg for com Casa Lotérica informar horário)
Santander/Real: ag 3311; cc 01.008075-9


Se optar pelo boleto , faça seu pedido e aguarde , enviaremos no seu e-mail.

SAL - Serviço de Animação Litúrgica
http://www.liturgia.pro.br/site/
Fonefax: (17) 3512-9014
 

 

 


 

 

 

 

veja todos

Músicas

Para obter a letra da música, digite no campo a seguir o número da música sugerido na proposta de cada semana.


veja todas

 

 
Deus não esquece sua gente. É Natal!
30 de novembro de 2013

Deus não esquece sua gente. É natal!  
A espiritualidade litúrgica, que ilumina o último mês do ano de 2013, conduzirá os celebrantes a refletir sobre o final dos tempos, mas dará um destaque muito especial à presença de Maria, já a partir da solenidade da Imaculada Conceição, que será celebrada no 2º Domingo de dezembro. Em função disto, os demais Domingos do Advento e das celebrações natalinas darão um destaque silencioso, como é característico da espiritualidade mariana.

Vigilância  
O primeiro anúncio, no 1º Domingo do Advento caracteriza-se como convite e alerta: “Fiquem atentos! Porque não sabeis em que dia o Senhor virá!” Um convite para se viver na vigilância, preparando-se para o encontro definitivo com o Senhor. Isaías profetiza um encontro com o Senhor, que contará com a participação de todos os povos da terra. Para participar deste encontro, é preciso viver na vigilância, acordando-se do sono embalado pela aparente normalidade do dia a dia. Diante dessa realidade, dois elementos marcam o contexto celebrativo deste Domingo: a avaliação da virtude cristã da esperança, vivendo nos caminhos do Senhor, e, o sentido e finalidade que damos às nossas atividades, na normalidade de nossas vidas. São duas posturas a serem avaliadas em vista do encontro com o Senhor, quando ele vier no final dos tempos, que exigem de nós a virtude da vigilância, para que aquele dia não nos pegue despreparados.

Espiritualidade mariana 
Depois deste primeiro convite à vigilância e deste alerta, a Liturgia apresenta Maria como a Imaculada, aquela que foi preparada por Deus, para ser morada de seu Filho. Na proposta que fazemos para esta celebração, destacamos a escolha do Evangelho da Anunciação, na Solenidade da Imaculada Conceição, ressaltando e reconhecendo que Maria foi preservada de todo pecado, em vista da Encarnação, realizada por obra do Espírito Santo. O Mistério da Imaculada Conceição de Maria é celebrado no grande contexto natalino e, por isso, entende-se que Maria foi preservada da culpa original e de todo pecado em vista da Encarnação do Verbo. Nela contemplamos como Deus faz maravilhas na pessoa humana, dela aprendemos a viver na total confiança a Deus.

Esta maravilha, que Deus realiza em quem se dispõe a viver no discipulado de seu Filho Jesus, é motivo de grande alegria, a mesma alegria partilhada por Maria, e sua chamada para ser a Mãe de Jesus, o Emanuel. A Liturgia festeja esta alegria no 3º Domingo do Advento, com um convite que ressoa todos os anos da mesma forma: “Alegrai-vos sempre no Senhor, repito, alegrai-vos! O Senhor está perto”. Num tempo, em que até a esperança parece desacreditada, é momento de celebrar a coragem que vive nos corações repletos da alegria divina, porque estes estão sempre perto de Deus. Com um olhar na esperança viva da Mãe Maria, nossa proposta celebrativa se propõe a incentivar a experiência e a confiança para jamais se perder a esperança, principalmente quando entramos no caminho da vida para ir ao encontro do Senhor. É uma celebração que, não apenas canta a esperança, mas que intercede e incentiva a esperança para todos os momentos da vida.

Esta esperança de poder encontrar-se com o Senhor tem um sinal, proclamando desde as antigas profecias: “Eis o sinal: a Virgem conceberá!” (4DA-A). A proximidade do Natal de Jesus Cristo ressalta a simplicidade do sinal divino: uma jovem virgem, grávida do Filho de Deus. É desse modo que Deus se faz presente entre nós, anunciando que ele é Emanuel - "Deus conosco!" A celebração deste 4º Domingo do Advento, portanto, tem como que a finalidade de conduzir os celebrantes para bem perto do Natal, convidando-os a sentirem a alegria da presença divina, que já está entre nós como Emanuel, como Deus conosco, como Deus que está ao nosso lado.  É momento para contemplar a Virgem grávida e com ela cantar seu Magnificat.

Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo 
O tema da alegria e da esperança, que aparecem de modo insistente nas celebrações do Advento, encontram seu ponto alto na celebração do Natal, com o anúncio feito pelos próprios anjos: “Eu vos anuncio uma grande alegria: nasceu o nosso Salvador!” O motivo da alegria, portanto, é o nascimento do Salvador da humanidade. Os Evangelhos das quatro Missas Natalinas, a este propósito, contêm três anúncios: do acontecimento histórico do nascimento de Jesus (Missa da Vigília e Missa da Noite), de como aconteceu o nascimento de Jesus (Missa da Noite) e do acolhimento do nascimento de Jesus (Missa da Aurora e Missa do Dia). Nossa proposta celebrativa tem a finalidade de ajudar os celebrantes a entender que o Natal tem sentido a partir da escolha divina, e sua escolha foi nascer pobre e na periferia social, entre aqueles que respeitam e sabem partilhar a vida, até mesmo aquela vida vivida na periferia existencial. Compreender esta dinâmica divina é se deixar iluminar com a luz da espiritualidade natalina e, com isso, abrir portas para renascer em Deus. 

Conclusão  
O mês de dezembro se conclui com uma celebração que intercede a bênção da Sagrada Família para todas as famílias da terra. Uma celebração com o desejo que a Sagrada Família, Jesus, José e Maria abençoe nossas famílias. Contemplando a Sagrada Família, no contexto do Mistério Pascal de Cristo, entende-se que a encarnação penetra o cotidiano de suas vidas, principalmente nas dificuldades (E). Atinge também os relacionamentos da vida diária, os relacionamentos da vida familiar, o modo como "honrar pai e mãe" (1L) e como viver a vocação matrimonial no contexto cristão, à luz do Evangelho (2L). Propor aos celebrantes que celebrem a Liturgia da Sagrada Família com o desejo de transformarem suas famílias em locais que acolhem a santidade divina, dispostas a viverem de acordo com projeto divino, fazendo a vontade de Deus, em todos os momentos de suas vidas.

Em nome da Equipe do SAL  — Serviço de Animação Litúrgica —
desejo a todos Feliz Natal e Feliz Ano Novo. 

 Serginho Valle

 

Download
Tags: esperança, alegria, Natal, Sagrada Família, Advento, vigilância

VOLTAR